Coronavírus: proteção para quem atua em pontos de entrada

13666
Brasília/DF – Como forma de prevenção ao novo coronavírus (2019-nCoV), surgido na China no final do ano passado, a Anvisa publicou no dia 29/01, uma série de recomendações para os trabalhadores e servidores que atuam em portos, aeroportos e fronteiras do país. Veja a seguir quais são.
Equipamentos de proteção individual (EPIs)
– Se não houver relato da presença de caso suspeito, servidores e trabalhadores que realizam abordagem em aviões, navios e demais meios de transporte devem utilizar máscara cirúrgica.
– Se houver relato de presença de caso suspeito, servidores e trabalhadores que realizam abordagem em aviões, navios e demais meios de transporte devem utilizar máscara cirúrgica, avental, óculos de proteção e luvas.
– Servidores e trabalhadores que realizam inspeção de bagagem acompanhada devem utilizar máscara cirúrgica e luvas.
É importante ressaltar que, conforme determinação do Ministério da Saúde, é de responsabilidade de todos os órgãos e empresas a disponibilização de EPI para servidores e funcionários que estiverem em contato com viajantes.
Recomendações gerais aos servidores e trabalhadores
Independentemente da indicação de uso ou não dos EPIs, os trabalhadores de portos, aeroportos e fronteiras devem adotar sempre as seguintes medidas preventivas:
– Frequente higienização das mãos com água e sabonete.
– Quando as mãos não estiverem visivelmente sujas, pode ser utilizado álcool gel para higienizá-las.
– Utilizar lenço descartável para higiene nasal.
– Cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir.
– Evitar tocar mucosas dos olhos, nariz e boca.
– Higienizar as mãos após tossir ou espirrar.
Fonte:  Revista Proteção –  30/01/2020

FALE CONOSCO

Tire suas dúvidas com nossos atendentes através do e-mail